AMA Motocross 2022: A disputa insana entre os irmãos Lawrence na segunda bateria da 250, em High Point

Foto: Align Midia

Os irmãos Jett e Hunter Lawrence estão no domínio do AMA Motocross desde a primeira etapa da temporada, na Fox Raceway, onde Jett venceu as duas corridas enquanto seu irmão, Hunter, fez 2-2. Apesar de ambos estarem dominando as disputas, ainda não tínhamos visto os irmãos australianos disputando diretamente, já que um ou outro sempre acabava saindo mais atrás, porém, a tão esperada disputa aconteceu no último sábado, na segunda bateria da 250 em High Point.

A disputa foi insana, com diversas trocas de posições, pilotos lado e lado e um ritmo alucinante, assista a segunda bateria da 250 completa abaixo:

Logo após a corrida, a dupla concedeu uma entrevista durante a coletiva de imprensa, confira um trecho:

Hunter, segundo lugar, você deve estar contente com o esforço e desempenho na etapa de hoje. Nos conte um pouco sobre a pista, as condições e seu dia de corrida.

Hunter: Foi uma boa corrida, Jett e eu fizemos 1-2 na primeira corrida e na segunda corrida fizemos 2-1. Foi legal, difícil, e na segunda bateria a pista estava bem complicada, não estava fácil fluir. Foi praticamente um sprint de 35 minutos, desde a queda do gate até a bandeirada, acredito que foi bem legal de assistir, abrimos uma vantagem de 36 segundos sobre o terceiro colocado, e na última volta fiz a volta mais rápida da corrida. Que possamos ter mais disputas como essa, foi muito bom.

Vocês mantiveram uma consistência e o ritmo volta a volta, finalizando a bateria com uma diferença de apenas meio segundo, isso quer dizer que o trabalho vai bem?

Sim, com certeza. Mais algumas voltas e teria feito a ultrapassagem novamente, foi intenso do início ao fim, trocamos de posições várias vezes, foi divertido.

Foto: Align Midia

Jett, você fez o que está habituado a fazer, ficou em segundo e terceiro durante algumas voltas em ambas as baterias, e quando necessário, encostava novamente em seu adversário. Como estavam as linhas da pista e como isso influenciou na disputa.

Jett: A pista tem um layout divertido, mas a linha principal é sempre a mais rápida. Na segunda bateria, felizmente tive fôlego, e consegui resistir na disputa. Mas, sempre que passávamos em um determinado ponto, na volta seguinte, se eu pegasse Hunter em algum lugar, voltávamos para a linha anterior. Então, sempre foi meio que brincando, não de gato e rato, mas somos inteligentes o suficiente, então a cada volta quando ele estava atrás de mim, uma vez que eu o pegasse de volta, eu ficaria por dentro então ele não poderia usar aquela linha novamente. Foi uma corrida divertida. Chegamos perto um do outro, mas estamos cientes que somos tecnicamente bons o suficiente para não cometermos um erro que nos tire da corrida.

Foto: Align Midia

Hunter, você está tendo uma boa temporada. Conseguir a renovação com a Honda HRC e depois pilotar como você fez hoje, como foi?
Hunter: Foi muito bom, conseguir renovar meu contrato com a Honda foi algo incrível porque eu amo essa equipe e acredito que eles também gostam de mim. Todos trabalham em sincronia e nos damos bem. Sinceramente, passei por algumas equipes ruins e coisas do tipo na Europa, e tudo o que queríamos era alguém para dedicar nossa lealdade. Somos super leais e agora temos o time dos sonhos. Como eu disse, nós os amamos como família e seremos eternamente leais a eles. 

Aos poucos estou evoluindo e me livrando dessa doença. Hoje estava praticamente perto do meu 100% no que diz respeito à saúde. Tem sido bom, agora temos uma semana de folga para ajudar na recuperação, fortalecer um pouco mais nosso sistema imunológico e nos preparar para Red Bud.

Foto: Align Midia

Hunter, como vocês se sentem disputando um com o outro, há conforto em conhecer o cara que você está enfrentando, você conhece suas preferências, mas você sabe que ele não vai competir de forma desleal com você? É difícil manter o pensamento de que é uma corrida, e não apenas mais um dia de treino? Como é manter essa mentalidade de que você tem que forçar, mas você não pode exagerar?

Hunter: Eu não diria que não estamos forçando um com o outro, até porque disputamos essa última bateria de forma duríssima. Não teve uma volta em que poupamos o ritmo, até porque é a última bateria, hora de entregar tudo. Mas, ao mesmo tempo, acho que as corridas ficam melhores quando usamos a técnica, com ultrapassagens e muita disputa, é isso que os fãs querem ver. Terminamos a prova com uma diferença de meio segundo, foi muito legal e temos a certeza que não vamos colocar o outro em risco por conta de um erro, ou algo do tipo. Uma disputa limpa é sempre divertido.

Jett, o que você acha de correr com ele?
Jett: Concordo com as palavras de Hunter. Sabemos que nunca vamos recuar, então, mesmo nas últimas voltas, consegui uma pequena vantagem sobre ele. Acho que se fosse o contrário, seria da mesma forma, estamos sempre forçando. Na pista desse fim de semana, mais do que nunca tivemos que usar as técnicas e confiar em nossa pilotagem, foi divertido. Eu prefiro ter corrida assim, do que correr com outros caras que simplesmente entram e tentam te tirar da pista. Entre nós, não queremos deixar que o outro ultrapasse, mas fazemos isso de uma maneira respeitosa. Chegamos perto um do outro algumas vezes mas foi divertido, sem riscos para ambos.

Foto: Align Midia

Continue arrastando para cima ☝☝☝ para conferir todos os patrocinadores do site Show Radical 👇⚡! 

– Clicando no anuncio das empresas você é direcionado ao site da marca!