Dobradinha: Adrien Metge vence e Ricardo Martins é segundo na oitava etapa do Sertões 2022

De volta ao rally, francês é o mais rápido do dia; Túlio Malta finalizou a etapa na 8ª colocação. Foto: Rodrigo Barreto

Depois de um merecido dia de descanso, os pilotos voltaram a acelerar neste domingo (4) pela oitava etapa do Sertões 2022, Edição Comemorativa de 30 anos. O dia teve largada em Palmas e chegada em Mateiros, no Tocantins, com percurso de 521 quilômetros, sendo 423 de Especial Cronometrada. Um dia duro, de muita areia no “Deserto do Jalapão”, válida como primeira parte da segunda Etapa Maratona do rally, na qual os pilotos não podem receber auxílio externo.

De volta ao rally, Adrien Metge foi mais uma vez o mais rápido e finalizou com 6min03seg de vantagem para o segundo colocado. Assim, soma mais uma vitória no rally e de quebra amplia a liderança no Brasileiro, já que a 8ª, 9ª, 10ª e 11ª etapas do Sertões são válidas pelo campeonato.

Ricardo Martins conseguiu mais um resultado consistente nesta primeira parte da Etapa Maratona. O piloto da Yamaha IMS Rally Team foi o segundo colocado na Geral do dia e permanece na terceira colocação na Classificação Geral e em segundo na Moto 1.

Em dia longo e bastante duro, Túlio Malta fez mais uma corrida de segurança, buscando finalizar bem a primeira parte da Maratona. Depois de cometer um erro, ainda terminou em 8º na Geral e em 4º na Moto 2. Na Geral, subiu mais uma posição no acumulado e agora é o 8º. Na Moto 2 é o 4º colocado, ganhando também mais uma posição na tabela de classificação.

Próxima etapa:

Etapa 9 – 5/9 – Segunda-feira: Mateiros (TO) – Bom Jesus do Piauí (PI)
A Etapa será a última parte de duas maratonas consecutivas! Ainda no Jalapão, o Sertões avança sobre mais uma região do Brasil. Do Norte seguem para o Nordeste, em sentido ao Maranhão, onde descerão uma serra extremamente sinuosa e estreita para completar em estradas muito estreitas de areia. Novamente, uma Especial muito longa, com mais de 400 quilômetros.
Deslocamento inicial – 0 km
Trecho Especial – 409 km
Deslocamento Final – 101 km
TOTAL: 510 km
 
*Confira a programação completa do rally abaixo
 
A Yamaha IMS Rally Team tem patrocínio de IMS Racewear, Duboy Works, Power MX, DID, BMP Special Parts, Polisport, D’lua Racing, Geração Yamaha, Yamaha Racing Brasil, Wamc Log, Durag e Água Platina.

Resultados – 8ª Etapa

Classificação Geral – 8ª Etapa

1) Adrien Metge – Yamaha IMS Rally Team / 6h03min52seg
2) Ricardo Martins – Yamaha IMS Rally Team / 6h09min57seg
3) Martin Duplessis / 6h10min55seg
4) Júlio César Zavatti / 6h12min54seg
5) Gabriel Soares / 6h17min47seg
8) Túlio Malta – Yamaha IMS Rally Team / 6h23min21seg

Categoria Moto1 – 8ª Etapa

1) Adrien Metge – Yamaha IMS Rally Team / 6h03min52seg
2) Ricardo Martins – Yamaha IMS Rally Team / 6h09min57seg
3) Martin Duplessis / 6h10min55seg
4) Jean Azevedo / 6h20min27seg
5) Marco Antônio Pereira / 6h26min46seg

Categoria Moto 2 – 8ª Etapa

1) Júlio César Zavatti / 6h12min54seg
2) Gabriel Soares / 6h17min47seg
3) Tiago Fantozzi / 6h20min42seg
4) Túlio Malta – Yamaha IMS Rally Team / 6h23min21seg
5) Rafael Milan / 6h50min44seg

Resultado Acumulado

Classificação Geral após oito etapas

1) Júlio César Zavatti / 33h25min36seg
2) Martin Duplessis / 33h47min02seg
3) Ricardo Martins – Yamaha IMS Rally Team / 33h53min13seg
4) Jean Azevedo / 34h11min31seg
5) Gabriel Soares / 34h28min18seg
8) Túlio Malta – Yamaha IMS Rally Team / 35h24min11seg

Categoria Moto1 após oito etapas

1) Martin Duplessis / 33h47min02seg
2) Ricardo Martins – Yamaha IMS Rally Team / 33h53min13seg
3) Jean Azevedo / 34h11min31seg
4) Richard Fliter / 35h15min13seg
5) Marco Antônio Pereira / 35h57min53seg

Categoria Moto 2 após oito etapas

1) Júlio César Zavatti / 33h25min36seg
2) Gabriel Soares / 34h28min18seg
3) Tiago Fantozzi / 34h35min31seg
4) Túlio Malta – Yamaha IMS Rally Team / 35h24min11seg
5) Rafael Milan / 37h37min14seg

*Resultados extraoficiais, sujeito a alteração

ADRIEN METGE
Moto1 – Yamaha WR450F

“O dia foi bom! Larguei um pouco atrás, peguei muita poeira no começo, mas foi um dia muito bom. A primeira parte era mais terra batida, mas não tão rápida quanto os outros dias. Depois, no final, era mais areia. Foi um dia muito longo e consegui andar bem, com um ritmo bom e vencer a Etapa.”

RICARDO MARTINS
Moto1 – Yamaha WR450F

“Dia bem legal hoje, primeira perna da segunda Etapa Maratona. O percurso de hoje começou com um pouco de cascalho e do meio pra frente era um piso todo de areia. Tentei imprimir um ritmo legal, sem correr risco nenhum, e no final ficou tudo bem. Finalizei em segundo na Geral e estou em terceiro na classificação acumulada. Vamos que amanhã tem mais!”

TÚLIO MALTA
Moto2 – Yamaha WR450F

“Primeira perna da Etapa Maratona concluída. Cometi dois erros bem grandes, que me custaram bastante tempo. Mas tá tudo certo, a moto está inteira pra amanhã. Vamos continuar acelerando e subindo as posições na classificação a cada dia. Temos muitas Etapas ainda pela frente!”

ROTEIRO

Etapa 9 – 5/9 – Segunda-feira: Mateiros (TO) – Bom Jesus do Piauí (PI)
Deslocamento inicial – 0 km
Trecho Especial – 409 km
Deslocamento Final – 101 km
TOTAL: 510 km
A nona etapa será a última parte de uma série de duas maratonas consecutivas! Ainda no Jalapão, o Sertões avança sobre mais uma região do Brasil. Do Norte seguem para o Nordeste, em sentido ao Maranhão, onde descerão uma serra extremamente sinuosa e estreita para completar em estradas muito estreitas de areia.

Etapa 10 – 6/9 – Terça-feira: Bom Jesus do Piauí – Bom Jesus do Piauí
Deslocamento inicial – 0 km
Trecho Especial – 329 km
Deslocamento Final – 0 km
TOTAL: 329 km
É nesta décima etapa que fica o Cânion do Viana, com seus paredões de rochas enormes e multicoloridas que amplificam ainda mais o barulho dos motores devido a sua acústica.
A etapa é na forma de um laço que sai e chega no mesmo lugar: a cidade de Bom Jesus do Piauí, depois de passar por novos caminhos pelo sertão de Bom Jesus e a partir da passagem dos cânions, uma parte final completamente inédita!

Etapa 11 – 7/9 – Quarta-feira: Bom Jesus (PI) – Balsas (MA)
Deslocamento inicial – 57 km
Trecho Especial – 219 km
Deslocamento Final – 278 km
TOTAL: 554 km
Uma Especial com muita navegação, estradas estreitas e muitas trilhas. Da metade para frente, ela se torna de baixa velocidade. Etapa 12 – 8/9 – Quinta-feira: Balsas (MA) – Imperatriz (MA)
Deslocamento inicial – 12 km
Trecho Especial – 156 km
Deslocamento Final – 238 km
TOTAL: 406 km
A etapa é repleta de serras e vales, chapadões e platôs um “sobe desce” de piçarra com areia que irá cansar até os mais experientes.

Etapa 13 – 9/9 – Sexta-feira: Imperatriz (MA) – Paragominas (PA)
Deslocamento inicial – 35 km
Trecho Especial – 358 km
Deslocamento Final – 70 km
TOTAL: 463 km
O Sertões cruza sua última fronteira de regiões, deixando o Nordeste e retornando ao Norte em uma etapa que passa em uma região praticamente sem estradas no meio da Floresta Amazônica. Iniciando em um trecho travadíssimo dentro de uma fazenda, a Especial passa por uma série de travessias de pontes.

Etapa 14 – 10/9 – Sábado: Paragominas (PA) – Salinópolis (PA)
Deslocamento inicial – 2 km
Trecho Especial – 126 km
Deslocamento Final – 226 km
TOTAL: 354 km
A Especial que encerra o maior Sertões da história depois de cruzar o Brasil é considerada bonita e prazerosa, depois de mais de 7.000 quilômetros puxados no limite.

TOTAL: 7.202 km
ESPECIAIS: 4.378 km