Grandes disputas e Pavilhão do Anhembi cheio marcam primeiro dia da Super Final do Arena Cross 2021

O primeiro dia da Super Final do Arena Cross 2021, realizado neste sábado (27/11) foi marcado por muitas disputas e um grande público no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo (SP). Anthony Rodriguez (Pró), Enzo Lopes (AX2), Kevyn de Pinho (65cc) e Heitor Matos (50cc) faturaram as respectivas categorias e agitaram os fãs presentes no evento. A competição, que conta com a presença de pilotos internacionais, continua neste domingo (28/11) com as baterias finais e a definição dos campeões da 23ª temporada da tradicional prova do off-road nacional.

A pista construída pelo inglês Justin Barclay, responsável pelos traçados do Campeonato Mundial de Motocross, entre eles o GP do Brasil, realizado no Beto Carrero, em Penha (SC), eleito como a melhor etapa da temporada 2012 e 2013, foi palco de grandes pegas.

Pela categoria Pró, a principal, a disputa entre o português Paulo Alberto (Yamaha) e o venezuelano Anthony Rodriguez (KTM) começou no Duelo 1×1, entre os dois melhores competidores do treino classificatório. A vitória ficou com Rodriguez, que somou dois pontos extras na classificação. Já na primeira bateria, os dois travaram uma nova disputa. Desta vez, o piloto de Portugal levou a melhor.

Já na segunda bateria, mais uma batalha de Rodriguez, agora com o brasileiro Hector Assunção (Honda), que chegou a liderar, mas foi ultrapassado pelo venezuelano que cruzou a linha de chegada na frente. “O circuito é muito bem feito e evento legal demais. Estou muito confortável com a minha moto. Meu cotovelo está machucado e no final tive que administrar. Agora é descansar um pouco para tentar levar o campeonato neste domingo”, destaca Rodriguez, líder da Pró com 76 pontos. Assunção está em segundo lugar no ranking, com 66 pontos.

A classe contou também com a participação dos pilotos convidados, como Tyler Bowers, Cade Clason e Henry Miller, dos Estados Unidos; Adam Chatfield, da Inglaterra; Humberto Martin, da Venezuela, e Jetro Salazar, do Equador.

Sem correr no Brasil há cinco anos, o brasileiro Enzo Lopes (Yamaha), convidado da categoria AX2, deu show de pilotagem ao abrir vantagem logo no início. “Não tenho palavras para descrever essa prova, com toda essa atmosfera e torcida. Foi uma das corridas mais especiais da minha vida toda. Estou arrepiado e agradeço o carinho de todos”, diz Lopes.

Ele colocou uma volta no segundo colocado, Leonardo Souza (Honda), que faturou os pontos máximo da etapa e assumiu a vice-liderança no campeonato, com 33 pontos. A ponta da classificação continua com Pepê Bueno (Yamaha), com 37 pontos.

Pelas categorias infantis, o duelo entre Heitor Matos (Husqvarna) e Lucas Valar na 50cc agitou a maior parte da prova. Faltando cerca de dois minutos para o final, Valar sofreu uma queda e deixou o caminho livre para a segunda vitória de Matos na temporada. “Foi legal a bateria. Passei um pouco mal antes da largada, mas quando caiu o gate, tudo passou. Consegui fazer uma boa corrida. Várias vezes estava tentando ultrapassar o Valar. Aí, ele caiu e acabei chegando em primeiro”, conta o garoto de oito anos, líder da categoria com 40 pontos.

Na 65cc, Kevyn de Pinho (KTM) venceu de ponta a ponta e segue imbatível na categoria. “Eu adorei tudo aqui. Apesar de liderar a prova toda, não considero uma corrida fácil. Eu procurei as linhas certas, pensei bastante e administrei a vantagem para não cair. Quero agradecer toda a minha equipe e minha família”, finaliza Pinho, que tem 12 anos e mora nos Estados Unidos.

O evento segue neste domingo (28/11), com o início das atividades previstas para às 9h. As corridas começam a partir das 11h35. O canal SporTV vai transmitir ao vivo o último dia da Super Final do Arena Cross, a partir das 13h. Os comentários serão do especialista Luciano “Kdra” Lancelotti. Além do SporTV, o evento terá transmissão ao vivo pelo YouTube e Facebook oficiais do evento: Arena Cross Brasil.

Ingressos Ainda dá tempo de garantir os ingressos para a Super Final do Arena Cross 2021 pelo site www.arenacross.com.br/ingressos. A arquibancada geral custa R$ 40 (inteira) ou R$ 20 (meia). Já a Torcida VIP Premium tem o valor de R$ 160 e inclui lounge vip, buffet aperitivo e visitação aos boxes em horário marcado.

Protocolos Covid-19 O evento seguirá todas as normas de segurança e prevenção à Covid-19 estabelecidas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de São Paulo, como uso de máscara obrigatório e distanciamento social nos locais pré-determinados.

O Arena Cross 2021 tem patrocínio da Honda, Pro Honda, Monster Energy, além do copatrocínio da KTM e Kawasaki. O evento conta com a parceria da Prefeitura de São Paulo e da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME). O apoio é da revista Pró Moto, revista Dirt Action e Moto Channel Brasil. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). A realização é da Romagnolli Promoções e Eventos e Liga Nacional de Esportes a Motor (Linem).

2ª etapa – Arena Cross 2021 – Sábado (27/11)
Pavilhão do Anhembi (SP)
Classificação do Campeonato – Após 2 etapas

Pró

1º – Anthony Rodriguez #127 – 76 pontos
2º – Hector Assunção #30 – 66 pontos
3º – Humberto Martin “Machito” #101 – 56 pontos
4º – Paulo Alberto #1 – 54 pontos
5º – Jetro Salazar #60 – 51 pontos

AX2
1º – Pepê Bueno #97 – 37 pontos
2º – Leonardo Souza #45 – 33 pontos
3º – Gabriel Andrigo #10 – 32 pontos
4º – Renato Paz “Muguinho”#4 – 21 pontos
5º – German Bratschi #146 – 20 pontos

65cc
1º – Kevyn de Pinho #52 – 40 pontos
2º – Gustavo Torres #712 – 34 pontos
3º – Gabriel Cirino #81 – 30 pontos
4º – Zian Bertchold #17 – 21 pontos
5º – Lucas Matos #900 – 17 pontos

50cc
1º – Heitor Matos #300 – 40 pontos
2º – Guilherme Valle #274 – 32 pontos
3º – Lorenzo Ricken #16 – 23 pontos
4º – Enzo Vilela #122 – 22 pontos
5º – Bruno Celico Palmieri #91 – 22 pontos

Resultados – Cinco primeiros Soma Corridas

Pró
1º – Anthony Rodriguez #127 – 39 pontos
2º – Paulo Alberto #1 – 36 pontos
3º – Hector Assunção #30 – 32 pontos
4º – Cade Clason #78 – 26 pontos
5º – Henry Miller #129 – 22 pontos

1ª Corrida Pró
1º – Paulo Alberto #1
2º – Anthony Rodriguez #127
3º – Hector Assunção #30
4º – Cade Clason #78
5º – Henry Miller #129

2ª Corrida Pró
1º – Anthony Rodriguez #127
2º – Hector Assunção #30
3º – Paulo Alberto #1
4º – Cade Clason #78
5º – Henry Miller #129

Corrida AX2
1º – Enzo Lopes #80
2º – Leonardo Souza #45
3º – Pepê Bueno #97
4º – Gabriel Andrigo #10
5º – Renato Paz “Muguinho” #4

Corrida 65cc
1º – Kevyn de Pinho #52
2º – Gustavo Torres #712
3º – Gabriel Cirino #81
4º – Zian Bertchold #17
5º – Lucas Matos #900

Corrida 50cc
1º – Heitor Matos #300
2º – Guilherme Buozi #274
3º – Enzo Vilela #122
4º – Lorenzo Ricken #16
5º – Bruno Celico Palmieri #91

Serviço:
Arena Cross 2021 – Super Final
Data: 27 e 28 de novembro (sábado e domingo)
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – Setor Norte Indoor
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1.451 – São Paulo (SP)
Ingressos: Vendas disponíveis em www.arenacross.com.br/ingressos Arquibancada geral inteira – R$ 40 por dia Arquibancada geral meia entrada – R$ 20 por dia Torcida Vip Premium – R$ 160 por dia

Programação: Domingo (28/11)

9h – Abertura dos portões ao público
9h30 – Treinos classificatórios
11h30 – Abertura do evento
11h35 – Duelo 1×1 11h40 – Solenidade oficial 12h – Show de freestyle 12h40 – Corrida 50cc 13h05 – Corrida 65cc – Transmissão SporTV 13h30 – 1ª corrida Pró – Transmissão SporTV 14h – Corrida AX2 – Transmissão SporTV 14h30 – 2ª corrida Pró – Transmissão SporTV 15h – Encerramento – Transmissão SporTV