Martin Duplessis é o mais rápido das motos na décima etapa do Sertões 2022

Com o argentino e o piloto Bissinho Zavatti, atual líder da classificação geral, ambos acelerando as motocicletas CRF 450RX, equipe Honda Racing segue como grande destaque nos primeiros lugares da prova. Foto: Doni Castilho

Martin Duplessis venceu a décima etapa do Sertões 2022 entre as motos, realizada nesta terça-feira (6/9), na região de Bom Jesus (PI). O argentino imprimiu forte ritmo nos 329 quilômetros de trechos cronometrados do dia, marcado pelos Cânions do Viana. Assim, com quatro etapas para o final, a disputa pelo título está acirrada na equipe Honda Racing, destaque da prova nas duas primeiras posições da classificação geral das motos. Bissinho Zavatti segue na liderança, e Duplessis conseguiu descontar quase cinco minutos e ficar mais próximo, a 21min31seg do companheiro de time. Os dois aceleram a CRF 450RX.  

“Estou muito feliz pela vitória do dia”, afirma Duplessis. “Parti com outra cabeça, outra mentalidade para a décima etapa e deu tudo certo. Fiz um ótimo resultado na geral, o que foi muito importante. Mostrei que tenho velocidade e me sinto forte para os próximos quatro dias. A minha moto está ótima, os mecânicos estão fazendo um ótimo trabalho, bem como a equipe toda. Estamos na frente, eu e o meu companheiro de equipe Bissinho, e esse desempenho é muito bom para a Honda Racing.” O argentino está pela primeira temporada no Sertões e lidera a categoria Moto 1.  

De olho no título inédito da geral das motos, o paulista Zavatti também é o primeiro colocado da Moto 2, na qual busca o tricampeonato. “Chegou o momento de começar a administrar o que eu conquistei até aqui. Nos primeiros dias, andei com força máxima e consegui bons resultados. Já nessa parte final da prova, com especiais (trechos cronometrados) mais curtas, tenho que saber me poupar e administrar o resultado. Hoje foi bom, consegui fluir bem e estou contente com a décima etapa”, avalia o piloto, no Sertões pela 10ª vez.

Bissinho Zavatti
Foto: Vinicius Branca

O mineiro Gabriel Soares, estreante no rally, manteve o quarto lugar na geral das motos, com a CRF 450RX. Ele é o atual vice-líder da Moto 2. “Fechei a décima etapa e estou muito feliz por ter chegado dia após dia. O Sertões tem sido bem duro, mas a minha parte física está boa, estou inteiro até aqui. Tive problemas na especial do dia e isso faz parte, rally é assim mesmo. Vou para cima, com foco nos quatro dias finais, porque estou vivo na disputa”, lembra.  

Gabriel Soares
Foto: José Mário Dias

Heptacampeão geral e maior vencedor das motos no Sertões, o paulista Jean Azevedo superou adversidades. “O percurso foi ‘em laço’ e começou pelos Cânions do Viana, uma região muito bonita. Andamos 70 km por lá e depois subimos por muita estrada destruída, fesh fesh e depressões. Apesar da especial ter só um pouco mais de 300 km, foi muito dura, porque ontem tive uma queda e machuquei o ombro direito. Tive que ir em um ritmo mais tranquilo, mais conservador, porque não estou 100%. Vou seguir na prova para ajudar os companheiros da Honda Racing que estão na frente na classificação”, explica. Ele está em terceiro lugar na classe Moto 1 e em sexto na geral com a CRF 450RX.

Jean Azevedo
Foto: José Mário Dias

Líder invicto da classe Brasil, exclusiva para motos nacionais, Tiago Wernersbach continua em destaque também na classificação geral da prova, com a Honda CRF 250F, em 13º lugar. “Eu tenho conseguido bons resultados na geral e a minha moto está se saindo super bem na prova, Temos mais quatro etapas pequenas pela frente e logo logo estaremos no final do desafio”, conclui o piloto, que defende o título da Brasil.  

Tiago Wernersbach
Foto: Vinicius Branca

Nesta quarta-feira (7/9), entre Bom Jesus (PI) e Balsas (MA), o trajeto da 11ª etapa inclui 554 km, 219 deles de especiais. Apesar de já ter passado por Balsas em várias ocasiões, o Sertões reservou especial inédita para o trecho com direção à cidade maranhense. A especial começa com travessia de riacho, cenário de fazendas e predomínio do solo de piçarras. Haverá subida de serra, com um grande platô, onde o caminho começa a travar. Areia, muita navegação e médias velocidades também formam a especial apontada como uma das mais técnicas da prova. 

Com 14 etapas, além da histórica 30ª edição, o Sertões 2022 comemora o bicentenário da independência do Brasil. A disputa teve início em Foz do Iguaçu (PR), no dia 27 de agosto, e será encerrada em Salinópolis (PA), no dia 10 de setembro. O roteiro da prova é formado por 7.202 quilômetros e foi apontado como o maior do mundo em trechos contra o relógio: 4.378 km no total. O Sertões também possui categorias para quadriciclos, UTVs e carros.

A equipe Honda Racing de Rally é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, Borilli Racing, DID e Seguros Honda.

Resultados 30º Sertões (extraoficiais)

Classificação após 10 etapas (cinco primeiros)

Geral Motos

1 – Bissinho Zavatti #6 – 43:26:13 – Honda CRF 450RX
2 – Martin Duplessis #21 – 43:47:44 – Honda CRF 450RX
3 – Ricardo Martins #4 – 43:52:36
4 – Gabriel Soares #19 – 44:51:25 – Honda CRF 450RX
5 – Tiago Fantozzi #57 – 44:53:10
6 – Jean Azevedo #2 – 44:55:41 – Honda CRF 450RX

13 – Tiago Wernersbach #9 – 50:25:33 – Honda CRF 250F

Moto 1

1 – Martin Duplessis #21 – 43:47:44 – Honda CRF 450RX
2 – Ricardo Martins #4 – 43:52:36
3 – Jean Azevedo #2 – 44:55:41 – Honda CRF 450RX
4 – Richard Fliter #38 – 46:11:32
5 – Marco Antonio Pereira #14 – 46:46:40

Moto 2
1 – Bissinho Zavatti #6 – 43:26:13 – Honda CRF 450RX
2 – Gabriel Soares #19 – 44:51:25 – Honda CRF 450RX
3 – Tiago Fantozzi #57 – 44:53:10
4 – Rafael Milan #16 – 49:14:32
5 – Fabian Von Thuengen #45 – 52:11:11

Brasil
1 – Tiago Wernersbach #9 – 50:25:33 – Honda CRF 250F
2 – Adão Lemos #13 – 58:22:59

Etapa 10 (cinco primeiros)

Geral Motos
1 – Martin Duplessis #21 – 04:27:19 – Honda CRF 450RX
2 – Tiago Fantozi #57 – 04:29:06
3 – Ricardo Martins #4 – 04:30:52
4 – Bissinho Zavatti #6 – 04:32:17 – Honda CRF 450RX
5 – Richard Fliter #38 – 04:37:24
6 – Jean Azevedo #2 – 04:46:03 – Honda CRF 450RX
9 – Gabriel Soares #19 – 04:52:15 – Honda CRF 450RX
15 – Tiago Wernersbach #9 – 05:08:39 – Honda CRF 250F

Moto 1
1 – Martin Duplessis #21 – 04:27:19 – Honda CRF 450RX

2 – Ricardo Martins #4 – 04:30:52
3 – Richard Fliter #38 – 04:37:24
4 – Jean Azevedo #2 – 04:46:03 – Honda CRF 450RX
5 – Marco Antonio Pereira #14 – 04:47:16

Moto 2
1 – Tiago Fantozi #57 – 04:29:06
2 – Bissinho Zavatti #6 – 04:32:17 – Honda CRF 450RX
3 – Gabriel Soares #19 – 04:52:15 – Honda CRF 450RX
4 – Rafael Milan #16 – 05:09:41
5 – Fabian Danziger #47 – 05:31:01

Brasil
1 – Tiago Wernersbach #9 – 05:08:39 – Honda CRF 250F
2 – Adão Lemos #13 – 06:00:33

Confira a roteiro do Sertões 2022:

11ª etapa – 7/9 (quarta-feira)
Bom Jesus (PI) a Balsas (MA)
Deslocamento inicial – 57 km   
Especial – 219 km 
Deslocamento final – 278 km   
Total do dia: 554 km

Apesar de já ter passado por Balsas em várias ocasiões, o Sertões reservou especial inédita para o trecho com direção à cidade maranhense. A especial começa com travessia de riacho, cenário de fazendas e predomínio do solo de piçarras. Haverá subida de serra, com um grande platô, onde o caminho começa a travar. Areia, muita navegação e médias velocidades também formam a especial apontada como uma das mais técnicas da edição 2022. 

12ª etapa – 8/9 (quinta-feira)
Balsas (MA) a Imperatriz (MA)
Deslocamento inicial – 12 km   
Especial – 156 km
Deslocamento final – 238 km   
Total do dia: 406 km

A especial inédita começa rápida e dentro de pequenas lavouras de soja. Entra em trecho de serra, com muitas subidas e descidas, e segue com a mesma característica até o final. 

13ª etapa – 9/9 (sexta-feira)
Imperatriz (MA) a Paragominas (PA)
Deslocamento inicial – 35 km
Especial – 358 km
Deslocamento final – 70 km 
Total do dia: 463 km

Boa parte da especial será realizada em uma fazenda. O percurso será um dos mais travados do roteiro, mas dos mais bonitos também. Os primeiros 80 km sobem uma serra travada, misturando plantação de eucalipto com pastagens, e vão exigir muita navegação. Haverá deslocamentos pequenos para travessias de rodovias e pontos de altas velocidades, com passagens por vilas, até chegar no trecho mais travado do dia para acessar o Pará. 

14ª etapa – 10/9 (sábado)
Paragominas (PA) a Salinópolis (PA)
Deslocamento inicial – 2 km   
Especial – 126 km   
Deslocamento final – 226 km 
Total do dia: 354 km

Apesar de ser o último dia, a especial será “de gente grande” e mistura terreno com areia e pedra. Passa por áreas agrícolas e trechos de matas e fica bastante técnica na parte final, que é muito bonita. As equipes de apoio aguardam para comemorar no fim da especial, e todos poderão aproveitar a paisagem paradisíaca no litoral do extremo norte do Brasil.   

TOTAL DO PERCURSO: 7.202 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 4.378 km

Continue arrastando para cima ☝☝☝ para conferir todos os patrocinadores do site Show Radical ?⚡!

– Clicando no anuncio das empresas você é direcionado ao site da marca!