Olimpíadas: Thomas Pidcock garante o ouro no XCO e Avancini conquista o melhor resultado do Brasil na modalidade.

O dia começou cedo para os amantes do MTB, a disputa do XCO nas Olimpíadas de Tóquio, aconteceu na madrugada de hoje, com a presença de dois brasileiros, Henrique Avancini e Luiz Henrique Cocuzzi.

A disputa entre alguns dos melhores bikers do planeta começou de forma intensa com ataques e mais ataques, Avancini chegou a liderar o pelotão ainda nas primeiras voltas, mas não suportou a intensidade da disputa. Aos 35 anos, o suíço Nino Schuter efetuou alguns ataques e bagunçou o pelotão. Ao lado de Nino, Mathias Flueckiger, Anton Cooper e Thomas “Tom” Pidcock formaram o grupo que ditou o ritmo da prova.

Não demorou muito para Tom Pidcock assumir a liderança e aumentar o ritmo a cada volta, seguido por Mathias Flueckinger. Na reta final a vantagem de Pidcock cresceu ainda mais, sem tempo de reação para os adversários, conquistando assim a medalha de ouro. Mathias Flueckiger e o espanhol David Valero Serrano, completaram o pódio.

O brasileiro Henrique Avancini, finalizou as disputas na 13ª colocação, sendo o melhor resultado de um atleta brasileiro na história da modalidade. Luiz Henrique Cocuzzi finalizou na 27ª colocação após problemas com congestionamento ainda nas primeiras voltas.

Henrique Avancini.

Nino Schuter, nessa que pode ter sido sua última participação Olímpica, finalizou apenas na 4ª colocação.

Resultado XCO – Masculino
1 – Tom Pidcock – 1:25:14
2 – Mathias Flueckiger – +20
3 – David Valero Serrano – +34
4 – Nino Schurter – +42
5 – Victor Koretzky – +46
6 – Anton Cooper – +46
7 – Vlad Dascalu – +49
8 – Alan Hatherly – +1:19
9 – Jordan Sarrou – +1:36
10 – Milan Vader – +2:07
13 – Henrique Avancini – +2:55
27 – Luiz Cocuzzi – + 7:07

Continue arrastando para cima ☝☝☝ para conferir todos os patrocinadores do site Show Radical 👇⚡! 

– Clicando no anuncio das empresas você é direcionado ao site da marca!