Tudo o que você precisa saber sobre o AMA Supercross 2023.

Foto: Align Midia

No dia 7 de janeiro será dada a largada para mais uma temporada do AMA Supercross. A tradicional etapa de Anaheim abre o caminho para as 16 etapas que seguem até o mês de maio, atravessando os EUA de leste a oeste.

As equipes sofreram mudanças significativas e alguns dos principais pilotos estão de “casa nova” ou fazendo estreia na categoria principal.

Team HRC

O Team HRC passou por reformulações e trouxe Colt Nichols para a vaga deixada por Ken Roczen. Enquanto na 250, Chance Hymas, a jovem promessa da equipe, disputará algumas rodadas pré-programadas no Supercross antes de estrear de vez como profissional, no Pro Motocross, assumindo a vaga de Jett Lawrence, que subirá para a 450.

Após protagonizar uma das temporadas mais disputadas da história do AMA Motocross, Chase Sexton segue no time e está com boas expectativas para 2023, assim como os irmãos Lawrence. Jett trocou a Costa Leste pela Oeste e estreia apenas em Março, já seu irmão mais velho, Hunter, defenderá as cores do time na Costa Leste, que começa em 7 de janeiro, em Anaheim.

Vale lembrar que essa será a última competição de Jett Lawrence na categoria 250 antes de subir para a 450, no Pro Motocross.

Star Racing Yamaha

Outra equipe que passou por mudanças importantes na 250 foi a Star Racing Yamaha, com a chegada de Stillez Robertson e Jordon Smith, para substituir Christian Craig e Colt Nichols, que deixaram a equipe.

Dentre os remanecentes, Justin Cooper foi escalado para um novo desafio e vai estrear na 450, onde fará companhia para o atual campeão Eli Tomac e o francês Dylan Ferrandis. Enquanto isso, na 250 o jovem Nick Romano, que disputou algumas provas do Pro Motocross em 2022, agora sobe de vez para o profissional. Levi Kitchen e Nate Trasher completam o esquadrão azul para a temporada 2022.

Justin Cooper

“Sempre me senti melhor nas 450cc e estou ansioso para correr. É um novo pelotão de grandes pilotos, e a moto possui uma potência completamente diferente da 250, então haverá muitas coisas para se adaptar, mas apesar de tudo estou pronto.

Red Bull KTM Factory Racing

Foto: Simon Cudby

Na equipe laranja a chegada de Tom Vialle, diretamente do Mundial de Motocross, é a maior novidade do time e está cercada de expectativas. Sem conquistar o título da 250 a algumas temporadas, a KTM espera finalmente voltar a encontrar os dias de glória na categoria, que além de Tom Vialle terá Max Vohland representando as cores do time. A última que vez a KTM faturou um título na 250, foi em 2015, na Costa Leste com o francês Marvin Musquin. Na categoria principal a equipe segue sem novidades, com o trio Cooper Webb, Marvin Musquin e Aaron Plessinger.

Cooper Webb

“Estou ansioso pela próxima temporada”, explicou Webb. “Será mais um grande ano com a equipe Red Bull KTM Factory Racing. Tivemos um ano difícil em 2022, mas estamos tentando colocar as coisas no lugar para a próxima temporada.”

“A equipe tem trabalhado muito e temos feito muitos testes. Voltei a treinar com Aldon Baker, então estamos com o cronograma de treinos semelhante a 2019 e 2021. Estou ansioso para voltar ao topo, o objetivo é principal é buscar mais um título.”

Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing

Foto: Husqvarna

Atual campeão do Supercross, na 250 Costa Leste, Christian Craig de 31 anos, é o mais recém chegado do time nessa fase de transição para a 450. Craig será companheiro de equipe de Malcolm Stewart, que disputa sua segunda temporada junto a equipe e após finalizar na 3ª colocação do Supercross 2022, tem boas expectativas para as disputas no próximo ano.

Na 250, Jalek Swoll e RJ Hampshire estão prestes a dar início a 4ª temporada consecutiva representando a equipe da fabricante europeia.

Christian Craig: “Este é o primeiro ano com a equipe Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing e correu tudo bem na pré-temporada. Mudei com toda a família para Clermont e voltei a me preparar com Aldon. Estou apenas conhecendo a motocicletas, me acostumando com o regime de treinos e tentando melhorar a cada dia. Me preparando para a Anaheim 1, tentando chegar o mais preparado possível.”

Pro Circuit Kawasaki

Uma das equipes mais vencedoras da história da competição e que também enfrenta o longo período sem conquistar o título, a Pro Circuit Kawasaki, sob o comando do experiente Mitch Payton, chega com um esquadrão de grandes pilotos que vão em busca de quebrar essa escrita e levar o “Green Team” ao topo do Supercross em 2023.

A equipe não apresenta novidades e terá como pilotos Jo Shimoda, Seth Hammaker, Cameron McAdoo, Austin Forkner, Jett Reynolds e Ryder Difrancesco, no Supercross Futures.

Na 450 o time segue sem novidades, com Jason Anderson e Adam Cianciarulo acelerando as KX 450.

Troy Lee Designs GasGas

Chegando a sua terceira temporada no cenário das competições norte americanas, a Troy Lee GasGas manteve os mesmos pilotos, sendo: Justin Barcia, único piloto do time na 450 e a dupla Pierce Brown e Michael Mosiman na 250.

Foto: Simon Cudby

Por outro lado a parte administrativa da equipe foi completamente reformulada. O experiente mecânico Olly Stone assumiu o cargo de chefe de equipe, enquanto o gerente da equipe, Tyler Keefe assumiu um papel estratégico, de Diretor de esportes da Troy Lee.

H.E.P MotorSports Suzuki

Todos os olhares estão voltados para a H.E.P MotorSports Suzuki após a contratação do alemão Ken Roczen. Depois de 7 anos veremos Roczen em moto e equipe nova, e quem sabe, brigando pela ponta.

Além de Ken Roczen, a equipe trouxe também o experiente Kyle Chisholm, que assinou um contrato para as próximas temporadas. Chisholm correu pela última vez pela HEP Motorsports Suzuki em 2019, antes de partir para iniciar sua própria equipe ‘Team Chiz’ onde competiu de YZ450F.

Brandon Hartranft é a baixa da equipe e não disputa a próxima temporada. Durante uma sessão de treinos há algumas semanas o piloto sofreu lesões gravíssimas devido a uma queda e encontra-se hospitalizado com múltiplas fraturas.

Muc-Off FXR ClubMX Yamaha

O brasileiro Enzo Lopes é presença confirmada no Club MX em mais um ano, junto a equipe, Enzo fez grandes temporadas, e mesmo o Club MX ser uma equipe “não oficial”, o brazuca disputou de igual para igual com as principais equipes de fábrica do cenário norte americano. Enzo vai competir na Costa Oeste e sua estreia no AMA Supercross acontece no dia 7 de janeiro, em Anaheim.

Foto: Rede Social/Enzo Lopes

Também na categoria 250, Jeremy Martin fará sua estreia na equipe e após temporadas interrompidas por lesões, espera-se finalmente que o piloto possa manter a regularidade e buscar os resultados.

Na 450 a equipe já abre a temporada com uma baixa, Garrett Marchbanks fraturou o pulso e não alinha nesse início de campeonato, o piloto passou por cirurgia e segue em processo de recuperação, enquanto isso Phil Nicoletti será o único piloto do time na categoria rainha.

Transmissão AO VIVO

Em mais um ano, a organização do Supercross irá disponibilizar o pacote de transmissão AO VIVO, que vocês poderão adquirir diretamente pelo site www.supercrosslive.com.

CLIQUE AQUI PARA ADQUIRIR O PACOTE DA TRANSMISSÃO OFICIAL.

O Show Radical também estará “on fire” durante todas as etapas da temporada, trazendo a vocês todos os resultados e as baterias completas do “Main Event” logo após as corridas.

Tudo sobre o AMA Supercross 2023 você confere no www.SHOWRADICAL.com

Continue arrastando para cima ☝☝☝ para conferir todos os patrocinadores do site Show Radical ?⚡!

– Clicando no anuncio das empresas você é direcionado ao site da marca!